5 motivos pelos quais todo gestor da inovação deveria estar ligado na Campus Party

Por

Innoscience

dia de de

Essa semana está acontecendo um dos principais eventos de tecnologia e startups do Brasil, a 8a edição da Campus Party. Cada vez mais as empresas tem buscado parcerias e competências externas a suas fronteiras para tornar o processo de inovação mais dinâmico e assertivo. Elenquei 5 motivos pelos quais todo profissional que trabalha com inovação deveria estar presente no evento deste ano:

1. Monitorar novas tendências e tecnologias – a edição deste ano promete mais de 600 horas de conteúdos relacionados ao empreendedorismo, ciência, entretenimento e inovação. Diversas tendências e novas tecnologias estarão sendo discutidas. Ao gestor da inovação esses são insumos importantes para definir sua estratégia, roadmap de desenvolvimentos e até mesmo insights para futuros projetos.

2. Conectar com startups – a Campus Party é a Disneylândia dos empreendedores digitais. Empresas em diferentes estágios estão presentes e muitas com produtos já desenvolvidos ou fase final de desenvolvimento. Boas oportunidades podem surgir dessa conexão com as starups. Veja a lista das 200 mais promissoras (http://exame.abril.com.br/pme/noticias/sebrae-e-campus-party-apontam-200-startups-promissoras).

3. Conectar com empresas estabelecidas – a Campus Party não é só um evento de startups. Grandes marcas consagradas também estão presentes no evento em busca de inovações e também de contatos para novos desenvolvimentos. Da mesma forma que há oportunidades para conexão com startups há também a possibilidade de aproximação com empresas já estabelecidas abertas para inovação.

4. Estar em contato com early adopters – só esse ano são 8.000 campuseiros participando. Normalmente o ciclo de adoção de uma nova tecnologia passa por uma fase inicial no qual entusiastas e visionários (inovadores/early adopters) testam e validam novos produtos e serviços. A Campus Party é um lugar que reúne muita gente com esse perfil. Vale a pena ir monitorar o que estão usando ou mesmo validar com eles algumas novidades desenvolvidas ou em desenvolvimento.

5. Recrutar talentos – muitas empresas vão ao evento atrás de talentos. As startups são feitas de pessoas e muitas vezes o produtos ou serviço desenvolvido não é exatamente aquilo que se está buscando porém o time possui competências interessantes. Assim, em tese, todos os 8000 participantes podem ser futuros talentos para sua empresa.

Felipe Ost Scherer

Texto publicado pelo autor no blog Inovação na Prática – Portal Revista Exame