design

Design Thinking IDEO: o que eu aprendi na formação de facilitadores

Por

Innoscience

dia de de

De acordo com Tim Brown, tido como o pai do Design Thinking, “esta é uma disciplina que usa os métodos e sensibilidade dos designers que combina o que é a necessidade das pessoas, com o que é tecnologicamente viável e o
que é valorizado pela estratégia de negócio para gerar valor para o consumidor e oportunidade de mercado”.

Apple, Laboratório Fleury, Avon, Google, Basf são prova de que se atinge vantagem de mercado através de inovação. E o Design thinking é uma abordagem para inovação que usa o kit de ferramentas do designer utilizando uma abordagem antropocêntrica para cultivar e desenvolver ideias em estratégias e soluções tangíveis.

Trabalhando com inovação há mais de 12 anos e tendo tido experiência de trabalhar em algumas das empresas mais inovadoras do país eu acreditei que talvez não houvesse novidades em se tratando de um workshop de facilitadores de Design Thinking. Por isso, em vez de falar sobre o método de design thinking, gostaria de falar de facilitação:

1) Conhecimento de facilitação é essencial para você obter bons resultados na aplicação de métodos de inovação. Ou seja, não adianta você saber só fazer um bom campo ou um sessão de brainstroming, é preciso entender seu estilo de facilitação (pontos fortes e aqueles a desenvolver).

2) Você tem que conhecer suas ferramentas muito bem. E ter pares para trocar sobre o melhor uso delas e a evolução das mesmas.

3) O nível de conhecimento sobre o tema dos participantes sobre o que você vai explorar numa sessão de inovação será viarável e isso não é um problema, a diversidade traz possibilidade de aprender e isso estimula os participantes.

4) É um honra contar com pessoas que dedicam seu tempo e vontade para criar algo novo, honre-as da melhor maneira possível, prepare seu espaço, coloque balinhas na mesa, água fresca, bom coffee-break.

5) Divirta-se, tornar inovação realidade é desafiador e fica mais fácil se você tiver uma atitude leve.

6) Atitude e abordagem positiva é muito importante por parte dos participantes antes de seu workshop tente saber o máximo possível sobre eles – pode ser através de um questionário, de uma apresentação prévia, de uma pequisa no linkedin. De novo, esteja preparado e honre o grupo que facilitará.

O que vocês acham? Quais são as suas dicas para uma boa facilitação?

Leia nosso post de como montar um workshop de inovação de sucesso

Garanta já sua vaga em nossos próximos cursos

Carolina Wosiack