People-Standing-on-Puzzle-Pieces

Inovação nas mãos de poucos ou de todos?

Por

Rafaela Sanzi

dia de de

Já sabemos que sem inovação qualquer organização acabará sucumbindo diante dos concorrentes ou em consequência de mudanças no mercado. O que muitos profissionais se perguntam é como inovar na sua empresa. Existe um modelo que se aplique a qualquer organização, desde o modelo clássico moderno, como as indústrias fordistas, até o extremo pós-moderno, como o Google?

A estrutura clássica moderna de uma empresa concentra o pensamento estratégico no topo da hierarquia, sedo ela centralizada ou descentralizada (figura Tipos de distribuição de poder), o board de diretores e vice-presidentes são os maiores tomadores de decisão, enquanto lideranças médias e operacionais são responsáveis prioritariamente pela execução do planejamento e prover conhecimento técnico para o board. Nesse modelo, a inovação por ser estratégica é pensada pelo grupo seleto da alta hierarquia. Eles definirão, muitas vezes com apoio de consultorias especializadas, a estratégia de inovação da companhia e em que deverão inovar (ver Radar de Inovação) e, posteriormente, endereçarão os responsáveis pelo projeto de implementação.

poder centralizado, descentralizado e distribuído.

Por outro lado, a estrutura pós-moderna de uma empresa tem o poder distribuído, quer dizer que o poder de decisão não está concentrado no topo da hierarquia e sim em todos os níveis. Embora exista um alinhamento estratégico corporativo que dá direção para toda a empresa e que foi definido pelo board da companhia, as iniciativas de inovação nascem, são desenvolvidas e implementadas por equipes de qualquer nível hierárquico. Nesse sentido, todas as pessoas da companhia são incentivadas e capacitadas para inovar, gerando uma cultura de inovação. Este modelo leva em conta a premissa de que quanto maior o envolvimento e participação das pessoas no processo, maior o seu comprometimento, portanto maiores as chances de o projeto dar certo.

Existem, ainda, organizações com estruturas híbridas, cada vez mais presentes no Brasil. A alta hierarquia determina a estratégia de inovação e elege temáticas para trabalhar programas de inovação, convidando toda a organização a contribuir com ideias dentro das temáticas específicas. Embora haja participação de todos os níveis hierárquicos, o poder de decisão de quais ideias se transformarão em projetos permanece concentrada na alta hierarquia.

A essa altura você está se perguntando se existe uma forma correta de inovar, centralizando ou distribuindo poder? Não, não existe uma única fórmula para inovar! A melhor forma é aquela se melhor se adequa à cultura da sua empresa. Se a sua empresa existe há 40 anos e historicamente tem uma cultura de que todas decisões são tomadas pelos diretores, devemos respeitar sua estrutura clássica moderna e iniciar com a inovação também concentrada, pis qualquer mudança de cultura leva tempo. Devemos, portanto, sempre respeitar primeiramente o padrão de distribuição de poder da companhia para delinear o modelo de inovação mais adequado.